Choral Phydellius

O Choral Phydellius foi fundado em 17 de Maio de 1957 e iniciou a sua atividade como Coro Masculino dedicando-se, nos primeiros tempos da sua existência, exclusivamente à interpretação de Música Sacra, até 1961, quando adota uma formação mista.

Em 1975, a Instituição passa a contar com uma Escola de Música, cuja oficialização, em 1993, foi concedida pelo Ministério da Educação; presentemente, está habilitada a ministrar Cursos Oficiais, Básicos e Secundários de vários Instrumentos. Por despacho do Senhor Diretor Regional de Educação, de 10.09.2002, foi homologada a denominação deste estabelecimento de ensino que passou a denominar-se Conservatório de Música do Choral Phydellius.

A par dos Cursos Oficiais, assegura, também, o ensino a Classes Infantis dos âmbitos etários e escolares correspondentes ao Pré-escolar e ao 1º. Ciclo do Ensino Básico, às quais são ministradas disciplinas de instrumentos, classes de turmas de Iniciação/expressão musical e classes de conjuntos corais e instrumentais.
No âmbito da Formação, o Choral Phydellius organizou, com alguma regularidade desde 1981, Cursos de Direção Coral para Diretores Corais, dirigidos por José Robert, com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, assim como workshops e masterclasses variados com pedagogos e instrumentistas conceituados.

Em Novembro de 1988, é criado o Coro Juvenil do Choral Phydellius, constituído apenas por elementos da sua Escola de Música. Hoje, para além de funcionar como clsse de conjunto do Conservatório de Música, está também aberto à participação de elementos externos podendo, ou não, terem conhecimentos musicais. Pelas suas características, pelo repertório de nível elevado que executa e pela sua qualidade, o Coro Juvenil do Choral Phydellius é entidade representativa da Instituição e o garante da continuidade do Coro Misto.

Por despacho de Sua Ex.ª o Senhor Primeiro-ministro foi concedido ao Choral Phydellius em 5 Maio de 1989, o estatuto de Instituição de Utilidade Pública.
Nas comemorações do seu 25º. Aniversário, em Maio de 1982, é agraciado com a Medalha de Prata, pela Câmara Municipal de Torres Novas e em Maio de 1994 é distinguido, pela Casa do Ribatejo em Lisboa, com o título de “Ribatejano Ilustre” e “Sócio de Honra”. Foi distinguido pelo jornal "O Mirante" como Personalidade do Ano na Área da Cultura do ano de 2011.

Outra das áreas de intervenção privilegiadas pela ação da Instituição Choral Phydellius é a promoção de eventos artísticos na sua comunidade, com realce para a divulgação da música e dos músicos portugueses, num apelo dinâmico de crescimento de públicos e da literacia musicais.

Regulamento Interno

Corpos Sociais

Mesa da Assembleia Geral

<p>Presidente<br /><br /></p>

João Ribeiro

Presidente

<p>1º Secretário</p>

Alcides Neto

1º Secretário

<p>2º Secretário</p>

José Pinheiro

2º Secretário

Direção

<p>Presidente</p>

Luiz Ribeiro

Presidente

<p>Vice-Presidente<br />e<br />Secretário</p>

Henrique Conceição

Vice-Presidente
e
Secretário

<p>Vice-Presidente<br />e<br />Tesoureiro</p>

João Reis

Vice-Presidente
e
Tesoureiro

<p>Vogal</p>

António Abreu

Vogal

<p>Vogal</p>

Pedro Martins

Vogal

<p>Vogal</p>

Catarina Conceição

Vogal

<p>Vogal</p>

Pedro Graça

Vogal

<p>Vogal</p>

Mariana Chande

Vogal

<p>Vogal</p>

Mariana Gameiro

Vogal

Conselho Fiscal

<p>Presidente</p>

José Rodrigues

Presidente

<p>Secretário</p>

Teresa Neves

Secretário

<p>Relator</p>

Teresa Conceição

Relator

Conselho Artístico

Catarina Conceição

Gabriel Domingues

João Cardoso

Rua Alexandre Herculano, 147
Quinta da Lezíria, Ap. 44
2354-909 Torres Novas
Portugal

Email  geral@choralphydellius.pt
Telm  967 090 101 / 918 986 263
Tel/Fax 249 826 129
NIF 501 385 754