Apresentação

Fundado em 17 de Maio de 1957, o Choral Phydellius inicia a sua atividade como Coro Masculino, dedicando-se, nos primeiros tempos da sua existência, à interpretação de Música Sacra. Em 1961, já como Coro Misto, amplia os seus horizontes musicais, sofrendo transformações sucessivas que o moldaram num estilo ímpar em Portugal.

Desde a sua fundação, até 1971, é dirigido pelo Maestro Fernando Cardoso.

 A partir deste ano e até 2007, sob a direção artística do Maestro José Robert, alarga os seus conhecimentos, aperfeiçoa o seu estilo, reformula e diferencia o seu repertório, avançando para obras de maior dimensão e complexidade.

 A partir de 8 de Janeiro de 2008 a direção artística do Choral Phydellius passou a estar a cargo do Maestro João Baptista Branco.

O Choral Phydellius é possuidor de um vastíssimo repertório, abarcando vários géneros musicais, desde a Idade Média até ao Século XXI; dedica-se, como é natural, à música portuguesa, de compositores contemporâneos, não esquecendo os nossos melhores polifonistas.

A partir de 2012, o Choral Phydellius aposta também em obras corais sinfónicas e do seu repertório fazem já parte o Glória de Vivaldi, Psalm 42 de Mendelssohn, o Requiem de Gabriel Fauré e a 9ª Sinfonia de Beethoven.

Participou em programas para a Rádio e Televisão, destacando-se a atuação no Programa “Zip-Zip” da R.T.P. e gravou vários discos, dos quais merece realce a “Segunda Cantata de Natal” de Fernando Lopes-Graça.

Ao longo da sua existência, o Choral Phydellius tem já várias centenas de atuações realizadas, de Norte a Sul do País e nos Açores e também em alguns países estrangeiros (Espanha, França, Alemanha, Luxemburgo, Bélgica, Áustria, Hungria e Roménia). Tem mantido intercâmbio com diversos Coros nacionais e estrangeiros. Em 2015 participou no Festival Internacional Coral de Verão 2015, em Lisboa, no qual obteve o grau Prata X.

No âmbito da formação coral, o Choral Phydelliusorganizou, Cursos de Direção Coral para diretores corais, dirigidos por José Robert, com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura.

Por despacho de Sua Ex.ª. o Senhor Primeiro-ministro foi-lhe concedido, em 1989, o Diploma de Utilidade Pública. Em 1982, é agraciado com a Medalha de Prata, pela Câmara Municipal de Torres Novas e em 1994 é distinguido, pela Casa do Ribatejo em Lisboa, com o título de “Ribatejano Ilustre” e “Sócio de Honra”. Em 2000 é agraciado com a Medalha de Mérito Municipal da Cultura, pela Câmara Municipal de Torres Novas e em 2011 é distinguido como “Personalidade do Ano na área da Cultura” pelo jornal “O Mirante”.

Ver versão completa

Rua Alexandre Herculano, 147
Quinta da Lezíria, Ap. 44
2354-909 Torres Novas
Portugal

Email  geral@choralphydellius.pt
Telm  967 090 101 / 918 986 263
Tel/Fax 249 826 129
NIF 501 385 754